Plenitude


Verás o mar
E farás parte dele
Na imensidão,
No azul e no verde,
Nas ondas que vêm e vão,
Mas que no deixam de ser o que são.

Verás o céu
E farás parte dele
No infinito
No branco e no brilho,
Nas nuvens que se fazem em chuva,
Na chuva que se faz em nuvens.

Verás a terra
E farás parte dela
Na primavera,
No sinal de existir que é a espera,
Nas montanhas que se fazem em planícies,
Nas planícies que se fazem em montanhas.

Verás a ti mesmo
E não serás parte,
Serás total,
Serás mar,
Serás céu,
Serás terra,
Mas serás, antes, tu mesmo,
O principal.

(poesia do livro
"Outra Vida, Nova Chance",
de Moacir Sader)

3 comentários:

  1. Olá, Hanah!

    Bonita a poesia do Moacir Sader. O ser humano enquanto natureza, a natureza enquanto ser humano... pena que haja tantos conflitos, tanto desrespeito...

    Beijão, moça! E volte sempre! :-)

    ResponderExcluir
  2. Querida Hanah, saudade de você, ainda bem que o poema do Moacir encurtou a distância que nos une no azul. Beijo.

    ResponderExcluir